sexta-feira, 5 de março de 2010

água de buceta

Estudos que remontam à penúltima era do gelo estão sendo realizados em uma amostra do que acredita-se ser Água de Buceta em sua forma mais rudimentar. Desde os primórdios ela vem sendo utilizada em larga escala para diversas finalidades, desde a simples hidratação e até mesmo a cura das mais raras anomalias.

Quando um homem apaixona-se debilmente por uma mulher diz-se que este “bebeu da água de buceta”. Amantes maldosas fornecem-na como uma poção do amor para seus homens a fim de tirar-lhes de suas legítimas esposas (remonta o episódio do salão de beleza). Bomboms, chocolates ou outras guloseimas passadas pela sua menstruação e ofertadas à pessoa amada tem o poder de prendê-la a quem receber.

Fornecerei uma receita de Água de Buceta traduzida do aramaico-argelico-arcaico-pseudo-psicografado em braile rudimentar por judias parcas-hindus esquizofrênicas (retirado do diário de minha tia-avó ex-prostituta). MUITO CUIDADO! Quem beber desta água será enfeitiçado de uma maneira muito poderosa.


Ingredientes:

- 1 absorvente ou paninho menstruado do primeiro dia do ciclo, de preferência na Lua Crescente, na conjunção com a 9ª dimensão. NÃO serve OB,
- 600 ml de água pura de fontes virgens cristalinas recolhidas a 42ºC,
- 1 anis estrelado,
- 6 cravos da índia,
- 1 folha de lima da pérsia ou myhra,
- 1 pau grosso de canela,

Ferver a água e manter todos os ingredientes em infusão até amornar. Beber nas primeiras 24 horas do dia. Como o chá de sene pode provocar diarréia iminente em casos de ingestão, a água de buceta mantém suas propriedades em maior concentração se ingerida quente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário